Violência de gênero, assédio moral e assédio sexual serão tema de pesquisa realizada pelo TRT-RS em parceria com UFRGS e PUCRS

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) celebrou, nesta quarta-feira (11/7), um convênio de cooperação para realizar uma pesquisa interna em conjunto com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS). O objetivo é investigar a violência de gênero, o assédio moral e o assédio sexual entre servidores, servidoras, magistrados e magistradas da Justiça do Trabalho gaúcha.

A pesquisa será feita por meio de um formulário on-line, que está previsto para ser disponibilizado no mês de setembro, e abordará a percepção de servidores e magistrados sobre a violência doméstica e no trabalho, e das atitudes que levam ao assédio moral e sexual. O resultado será utilizado como embasamento para as ações da Política de Equidade de Gênero, Raça e Diversidade do TRT-RS, e como objeto de estudo no meio acadêmico, preservando-se o sigilo dos participantes. O convênio foi assinado pela presidente do Tribunal, desembargadora Beatriz Renck, pelo reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann, e pelo reitor da PUCRS, Evilázio Teixeira, durante solenidade realizada no Salão Nobre da Presidência do TRT-RS.

Acesse aqui o álbum de fotos do evento

Em seu pronunciamento, o reitor da PUCRS, Evilázio Teixeira, afirmou que esse tipo de pesquisa aproxima a Universidade da plenitude de suas funções. “Para que o conhecimento sobre uma nova institucionalidade se converta em ação, precisamos dessas alianças de colaboração com diferentes instâncias. O tema dessa pesquisa é muito caro à nossa Universidade, pois está relacionado à dignidade da pessoa humana”, avaliou.

O reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann, declarou que tanto as universidades quanto a Justiça do Trabalho enfrentam permanentes desafios em meio a uma sociedade que está em evolução. “O aprimoramento das relações humanas deve se dar através do respeito mútuo. Talvez daqui a algumas décadas a sociedade já tenha essa prática como algo natural, mas nossa obrigação é participar dessa construção”, refletiu.

A presidente do TRT-RS, desembargadora Beatriz Renck, ressaltou que a promoção dos direitos de cidadania está entre as missões da Justiça do Trabalho. “Além da influência junto à iniciativa privada, é nosso dever também fomentar essa política de respeito à diversidade dentro da nossa Instituição, e cultivar com magistrados e servidores o respeito pela cidadania em todas as suas esferas. Não desistiremos desse papel, com o apoio de outras Instituições, na luta por uma sociedade em que todos os cidadãos tenham sua dignidade plenamente respeitada”, declarou.

A solenidade contou com a presença dos pesquisadores Henrique Nardi (UFRGS), e Angelo Brandelli Costa e Juliana Ledur Stucky (PUCRS), responsáveis pelo projeto, além da coordenadora de ações afirmativas da UFRGS, Denise Jardim. Também estiveram presentes a corregedora do TRT-RS, desembargadora Maria da Graça Centeno,  a coordenadora do Comitê de Equidade de Gênero, Raça e Diversidade do TRT-RS, juíza do Trabalho Gabriela Lacerda, e a servidora Ana Naiara Malavolta, que será responsável pelo acompanhamento e fiscalização do convênio.

Fonte: Texto de Guilherme Villa Verde, foto de Inácio do Canto (Secom/TRT-RS) | TRT/RS